ONLINE
7




Partilhe esta Página

DFF

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


1ª DE MAIO: AYRTON SENNA E PAPA JOÃO PAULO II
1ª DE MAIO: AYRTON SENNA E PAPA JOÃO PAULO II

ARTIGO DE: EDIVALDO OBEREK

D

2018-05-01 às 02:03:36) Era um final de encontro do grupo de Jovens Jero, da comunidade do Socomin, em 1994. Como estávamos reclusos em oração e para que nenhum fato externo pudesse retirar a centricidade do que nos propomos, espiritualmente, eis que num caminhão onde voltamos (aquele tempo, isso era ainda permitido) ficamos aos poucos sabendo que Senna havia morrido. Não é que nas intenções da missa também começaram a fazê-las pela alma de Ayrton... ai não restavam mais dúvidas... as manhãs de domingo perderiam a graça e também as razões de se ver Fórmula 1.

 

Foi no dia 1º de Maio de 2011, poucos dias antes de eu retornar em definitivo ao Brasil, que tive a possibilidade, talvez, como neto de polonês, quando eu se for, um dos fatos mais marcantes em relação a fatos que marcaram a humanidade e que eu estive presente: Na Praça de São Pedro, a Beatificação de João Paulo II, o Papa polonês Karol Wojtyla

 

Mas o que há em comum com essas duas pessoas: O Dia do Trabalhador para estes dois trabalhadores e edificadores por um mundo de paz, foi marca! Do brasileiro, que findava sua vida naquilo que seria o mais improvável, pois era o campeão do volante, mas deixou uma lição, que campeão por campeão, o sopro de vida está tão somente nas mãos de Deus. Apoiador do Sindicato Solidariedade, da Polônia, que lutava por um país livre do comunismo, fora neste dia que Karol fora beatificado. Nesta vigília que fiz em Roma, me lembro que eu ainda estava com minha sonda, devido à recente cirurgia da uretra que eu havia feito: No entanto, ofertei à Deus e aos meus descendentes poloneses, e à alegria que meu pai Paulo Oberek, falecido à bastante tempo antes dessa data – sentiria ao me ver lá, unido por uma causa polaca.

Todos os exemplos dados por Senna, e o vácuo de uma referência em nosso Brasil, e todo esforço de João Paulo II, que se submeteu ao que a mídia escandalizou de situação vexatória de sair na janela para audiência pública e apenas deixar sair-se sussurros ao invés de palavras visto como um esforço mais que humano de um pai que tem carinho pelos filhos! Isso relembra-se, aos mais atentos, também no Dia do Trabalhador, recentemente.

Muito se teria a dizer... excelentes recordações de ambos, mas que fique aos mais novos, a essa nova geração que não teve a chance de presenciar isso, um pouco da docilidade de ambos! Em nossos corações, sempre vivos permanecem Ayrton Senna e João Paulo II.