ONLINE
15




Partilhe esta Página

sr

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


361 ALUNOS SE FORMAM PELO PROERD EM TB
361 ALUNOS SE FORMAM PELO PROERD EM TB


Evento se deu na Casa da Cultura. Comportamento pré-adolescente foi enfocado com exclusividade ao Oberekando

f

28-05-2015 às 13:12:55) Aconteceu na manhã de hoje, no anfiteatro da Casa da Cultura, a formatura de 361 alunos do Proerd, em Telêmaco Borba. São oito escolas inclusas neste primeiro ciclo que somam o total de três: Escolas Etelvina Arzua, Euclides Marcola, Paulo Freire. D. Bosco, D. Pedro, Santos Dumont, Castelo Branco e Terezinha de Jesus.  O programa é aberto às escolas particulares e públicas e tem como um dos objetivos estimular as crianças a resolverem os problemas cotidiano de suas vidas, mas acima de tudo, se afastarem da violência e das drogas.

Além dos alunos, professores e pais desses, se fizeram presentes autoridades militares, secretarias municipais como da Educação e a Saúde, no Combate à Violência, assim como o prefeito Luiz Carlos Gibson, Comandante Dirceu Kosloski, e o comando militar de Ponta Grossa que é o responsável direto pela aplicação do programa em Telêmaco Borba.

Para o 1º sargento Medeiros, como é normal entre os militares se referirem ao programa, “hoje essas crianças estão vacinadas contra as drogas e a violência”. A base de tudo está no afeto. Para que os ensinamentos do Proerd se deem continuidade no dia a dia, é necessária a união tripartite, que são a escola, a polícia e a família. Dessa última, segundo ele, é que partem os exemplos.

PRÉ-ADOLESCÊNCIA E MATÉRIA COM A RAINHA DO MUNICÍPIO

Aproveitando da oportunidade, o site Oberekando voltou a enfocar, agora com Medeiros, algumas questões colocadas na entrevista especial com Bruna Suellen, quando foi enfocado que alguns pré-adolescentes são, apesar da idade, já são pressionados, mas especialmente pressionadas, em relacionamentos pelos “namoricos”, que na verdade ainda nem poderiam ter começado devido a pouca idade.

Ele diz que quando já se inicia uma relação de namoro nesse período, pula-se uma fase da vida, e em geral isso pode ser atribuído a uma falha na família. Um forte cuidado deve ser a liberdade extremada de acesso a certos programas de TV e Internet. “Tudo isso a criança precisa para estar sendo protagonista da história, mas necessariamente, com fiscalização pela família”. Ele, que também faz parte do programa Patrulha Escolar do Batalhão, disse que os pais, que desconfiarem de situações anormais, devem olhar as mensagens de celular dos filhos ou comportamentos diferenciados, e o filho ou a filha, caso vítima de pressão por um caso nesse gênero, tem que imediatamente comunicar as autoridades policiais, mas sobretudo num primeiro momento, colocar o caso às suas escolas, com seus professores. 

 

Leia Também: