ONLINE
8




Partilhe esta Página

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Allan é mais um talento das artes marciais em TB
Allan é mais um talento das artes marciais em TB

Aos 17 anos, ele sagrou-se campeão na categoria em duas etapas do Paranaense de Jiu-Jitsu

f

2015-11-24 às 23:18:19) O jovem lutador, Allan Loamy de Souza, da Academia Transform em Telêmaco Borba, voltou da 5ª Etapa do Campeonato Paranaense de Jiu-Jitsu com boas novas na bagagem e no currículo. Nascido em 16 de maio de 1998, portanto com 17 anos, e cursando o segundo ano do Ensino Médio, trouxe de Curitiba quando disputou nos dias 14 e 15 passados, os títulos de campeão Peso Leve, campeão Absoluto e vice-campeão No-Gi. De forma simplificada, ele explicou essa última categoria por não ser necessário o uso do quimono.

Allan, sagrou-se campeão não só desta quinta etapa, mas já fora na terceira que ocorreu em julho, e pode ser surpreendido com a divulgação do resultado anual, na Leve. Ele participou recentemente também do Open Internacional em Florianópolis, onde, apesar de não conseguir pódio, e pela falta apenas de dois pontos, valeu-lhe a presença pelo nível dos atletas que lá disputaram. Alan treina desde os seis anos de idade, e é acompanhado pelo técnico Danilo Rodacki.

 

EQUIPE TRANFORM TEM COMO PROPRIETÁRIO UM TRICAMPEÃO MUNDIAL DE JIUJITSU

Com 20 anos de caminhada com a academia Behring, e há pouco mais de um ano com sua própria academia, a Transform, e já bem badalada conforme é possível ver na gravação da matéria, o tricampeão mundial de Jiujitsu, Danilo Rodacki, participou da entrevista ao Oberekando. Introdutor da arte em academias no município, em 1995, dentre outras temáticas, ele abordou a importância da luta como arte, e não com outro objetivo. “A arte marcial tem que trazer o bem estar, e não o contrário disso”. Também foi destacado o “ego”, como fator que muitas vezes implica em problemas aos praticantes, por não entenderem por vez, “não é ele quem deve achar, mas sim os outros” em relação a si próprio e o desempenho no tatame. “A arte marcial deve trazer a paz e não a guerra! A vaidade pessoal, o orgulho, a arrogância, e a prepotência são todos nocivos para que essa paz aconteça”.

O atleta Allan, em sua modalidade, assim como diversas outras iniciativas esportivas do município, como a Ginástica, tiveram e tem o apoio do Lions Club.

 

LEIA TAMBÉM:

 AVTB: Uma noite de “Obrigado Aldori!” e para comemorar a Taça Paraná