ONLINE
9




Partilhe esta Página

DFF

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Câmara TB 2015: Vereadores se indignam com Gilson
Câmara TB 2015: Vereadores se indignam com Gilson

Cinco componentes da casa propõem discussão de projetos e não de caráter de pessoas

dfsd

02-02-2015 às 22:58:59) A primeira sessão ordinária da Câmara Municipal de Telêmaco Borba foi marcada por calorosas discussões. Porém, aquilo que poderia ser discussão de ideias, passou a ser, do porque o vereador Gilson Pereira dos Santos usar de palavras, julgadas por um bom número de colegas de Legislativo, deselegantes e que feriram o individual, ultrapassando os limites do decoro.

O disparo foi contra o secretário Altamir Ramos e contra o prefeito Luiz Carlos Gibson.  Além de expressões contínuas e anormais em tribuna, em determinado momento o vereador envolveu o fato da opção religiosa (evangélica) do prefeito, no discurso.

Já era normal nas sessões do ano passado, a mesma prática, e os termos “sair algemado”, “o elemento”, dentre outras mais fortes, porém a reação de cinco vereadores: Élio Cesar, Maurício Diógenes de Castro, Marcos Willian, Neri Mangoni e Hamilton Aparecido Machado; foi de indignação na tarde desse dia 02.

Maurício foi enfático em que, se houver denúncias, que sejam feitas e que se dê o trâmite, mas na forma legal, mas jamais ofendendo as pessoas e tendo mau uso da tribuna. Marcos Willian comentou também do mau uso, mas dessa ferramenta, que foi desejada por mais de 200 candidatos, onde somente treze foram escolhidos. “Tem um mandato e está completando o segundo e o usa de maneira descortês: Usa sim, sem que a pessoa esteja aqui para se defender!”. Num momento mais exaltado, disse: “Essa tribuna não é pinico!”. Willian citou o regimento interno, dadas as devidas proporções por ser evangélico, como a bíblia dos vereadores. O vereador disse ainda que pelo artigo 31, em seu inciso 5º alínea D, podia o presidente advertir e até suspender a palavra do edil. “Não é porque temos imunidade parlamentar que podemos ter abuso de autoridade”.

Mangoni também se pronunciou: “A tribuna não foi feita para expor pessoas, mas sim ideias!”.

Miltinho disse que a exemplo do que disse um outro vereador, de que esses são desmoralizados: “-Sim, mas por este vereador!”. “Este vereador votou contra o projeto de mais de oito milhões em pavimentação. Do monitoramento por câmeras, ele pediu vistas. Será que ele leu o projeto? Da construção das 137 moradias no São Silvestre esse vereador foi contra. Ele quis atingir a minha pessoa, mas atingiu a você telêmacoborbense!”.

fd

Na sessão em que reestreia como presidente, o vereador Mário Cesar Marcondes oportunizou, ao usar da tribuna, que seu vice, Everton Fernando Soares, assumisse pela primeira vez, interinamente, a direção da Casa de Leis.

Importante e necessária observação: Na sessão de hoje, assim elencado e solicitado na entrevista pela manhã neste site ao presidente Cesar, fora feita a leitura da súmula das matérias para votação, facilitando assim a compreensão daquilo que está sendo apresentado à mesa, pelos que acompanham pela internet, rádio, ou mesmo estejam em plenário.

 

Leia Também:

NOVO SISTEMA DE GESTÃO EM SAÚDE SE INICIA DIA 02