ONLINE
14




Partilhe esta Página

s

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


CCA terá o tema Depressão e suicídio na adolescênc
CCA terá o tema Depressão e suicídio na adolescênc

Palestras, formação, interação e passeios têm sido buscadas pela coordenação

FONTE: PMTB

ss

2017-05-25 às 09:17:30) O Centro de Convivência do Adolescente (CCA) trabalhou durante as semanas de 08 a 12 e 15 a 19 de maio o tema: Depressão e suicídio na adolescência.

Segundo a OMS a segunda maior causa de morte entre jovens de 12 a 18 anos é o suicídio.

Através do vídeo "Um cachorro Preto chamado Depressão", trabalhou-se com os adolescentes sobre a depressão, de modo que entendessem que podem receber ajuda e ou orientar amigos que estejam vivenciando este momento, levando-os a reflexão: A pessoa que busca o autoextermínio não necessariamente quer acabar com a vida, mas sim com a dor e sofrimento que esta vivenciando.

Segundo a coordenadora do CCA, Luciandréa Camargo, foram trabalhadas as características da adolescência e o lugar dos mesmos na sociedade, conflitos enfrentados, tanto externos quanto internos.

O Projeto Religiosidade partiu da reflexão: "Lançai sobre mim toda vossa ansiedade...", os adolescentes foram questionados sobre: Quem são? O que estão fazendo? Quais planos e perspectivas estão almejando? Existe sentido em suas vidas? Afinal... Ninguém é feliz o tempo todo, entendendo que este movimento é de dentro para fora.

A psicóloga Katya Litcyschmidke do Creas – Liberdade Cidadã promoveu um bate papo sobre sentimentos com os adolescentes em que puderam "abrir cadeados", compartilhar angustias, aflições bem como trabalhar a empatia através de círculo restaurativo.

Para concluir a semana houve a abordagem do tema Baleia azul, ministrado pelo educador social Osias Bueno, que explicou sobre o entendimento sobre o jogo e suas consequências e cine fórum: Nerve – Um jogo sem regras, filme que mostra observadores e executores que buscam dinheiro, glória e aceitação, onde os adolescentes sem veem prisioneiros do jogo, sendo a única saída – vencer, porém, até que ponto podem "jogar" com a vida?

 

LEIA TAMBÉM

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM SÓCIO TORCEDOR DA AVTB E PARTICIPE DAS VITÓRIAS DO VÔLEI DE TELÊMACO