ONLINE
13




Partilhe esta Página

ACITEL

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

D

S

C

S

S

AWEF

S 

D

QWE


Estacionamento para idosos e deficientes é tomado
Estacionamento para idosos e deficientes é tomado

Veículos de empresas e até oficiais por vezes são os maiores invasores das vagas

vagas def

As vagas de estacionamentos de veículos com prioridades em Telêmaco Borba estão sendo tomadas, na maioria das vezes, por pessoas que nada tem a ver com portadores de deficiência ou idade para se encaixar na faixa de idosos.

Na tarde de anteontem, por exemplo, um senhor chegou, fato esse presenciado pelo site Oberekando, com toda revolta possível, e dentro de sua razão, perguntando na Caixa, quem era o motorista que havia tomado a vaga a que ele, como idoso, tinha direito. Estranheza maior ainda foi ver um automóvel utilitário da Copel, em uma dessas vagas.

Outros motoristas ocupavam o local não permitido, como para deficientes. Ao serem questionados, a tão famigerada desculpa: “Já estava saindo!”, ou ainda: “É que não tem onde estacionar!”. É importante salientar que desrespeitos, sobretudo de carros de empresas, ou oficiais, utilizando essas vagas conquistadas por direito, após luta árdua das associações de portadores de necessidades especiais e também dos idosos, aqui serão divulgados!

Se você é portador de necessidade especial ou idoso, e teve sua vaga invadida por pessoas que se dizem muito apressadas, pode enviar a foto, com data, horário e local do flagrante para o Oberekando e será divulgado.

O mais intrigante nesses casos, é que são pessoas em sua maioria, com “carrões” que fazem isso, ou ainda, aqueles “valentões” que ao serem questionados, ou querem ir para a briga “literalmente”, ou perguntam, caso alguém compre a briga de idosos e portadores de necessidades especiais: “- O que você tem a ver com isso?”

É importante salientar que o trânsito de Telêmaco anda saturado, mas numa cidade com 72 mil habitantes e uma frota de 32 mil veículos, de fato não fica tão simples encontrar vagas comuns de estacionamento. Mas, se cada um fizer sua parte, esse ato de respeito e cidadania será feito com mais frequência.