ONLINE
13




Partilhe esta Página

A

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

D


GUILHERME:Ballet aperfeiçoado em Nova Iorque em TB
GUILHERME:Ballet aperfeiçoado em Nova Iorque em TB

Professor e bailarino, é diretor da Escola de Dança da SMCER de TB. Ele mantém essa arte também em Tibagi

s

2017-02-16 às 20:13:44) O professor de Ballet, nascido em Ponta Grossa, Guilherme Augusto Buss Tupich (33) é o mais novo nome que se junta à Divisão de Cultura de Telêmaco Borba, e passa a responder pela direção da Escola de Dança da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Recreação (SMCER).

Com um também recente e reconhecido trabalho em Tibagi, onde além de fazer parte dos quadros da prefeitura até o ano passado, lá mantém uma escola de teatro e dança, em seu currículo, 21 anos de ligação com essa arte. Aos 12 anos ele iniciou na pontagrossense, La Ballerina. Aos 15 fez aula de dança no Teatro Guaíra. No ano 2000, lá estava ele no Petit Ballet também na capital do Estado.

O intervalo no tablado e palcos dado por ele, foi para sua graduação em Terapia Ocupacional pela Universidade Federal do Paraná, além de suas duas pós-graduações: Neuro e também Psicanalise voltada à Psicologia Corporal.  No currículo, um tempo também em que trabalhou num hospital psiquiátrico.

 

“TINHA UM SONHO IR PRA NOVA IORQUE”

Desde pequeno, talvez já sabendo da música de Chrystian e Ralf (* e não de Kleyton e Kledir como foi citada no vídeo abaixo, erroneamente por este jornalista que aqui escreve), seu sonho era ir pra Nova Iorque “fazer dança”. O concretizou pela primeira vez em 2010. Isso já deu-se por três vezes e ele pretende outras mais. Uma média de um mês de estadia na lendária cidade da arte, do mundo, a cada uma dessas idas aos Estados Unidos.

A alegria de ter aula com Brenda Bufalino, que é ícone do sapateado americano, e de frequentar a Primeira Escola de Ballet de Nova Iorque, são experiências que Guilherme terá sempre latente, por ter isso vivido. Para ele que tinha o “American Ballet” como referência, ter aula o dia todo, e a noite, usufruir um espetáculo do gênero, e logo aonde: Um sonho, real!

A Broadway Dance Center foi a escola do novo professor telêmacoborbense.

Foi lá também que repensou! No Brasil, 33 anos como está agora, é por vezes, a idade em que muitos param nesta atividade! Ele confessa que isso pensou! Os planos se inverteram quando ele viu um professor russo de Ballet em atuação! De 85 anos, e com mal de Parkinson. Um exemplo de superação e amor à arte!

 

PRECONCEITO x VENCEDORES

Numa cultura de preconceitos ainda vivenciada no Brasil, o Oberekando pediu do professor, sua opinião quanto a um olhar por vezes diferenciado quando meninos fazem aulas de Ballet. Ele enfatiza que isso é em sua maioria, questão familiar: “São conceitos anterior de algo que você ainda nem conhece!”. E acrescenta ainda mais: “O bullyng só vai afetar se você não tiver suporte familiar!”.  Existem casos em Tibagi, por exemplo, na área rural, que meninos saem da lavoura e vão para a aula. Outros, conforme citou Guilherme, que testemunham que seu desempenho no futebol melhora ainda mais, com o Ballet.  

 

MATRICULAS ABERTAS NA SMCER

Em Telêmaco, as matrículas estão abertas para crianças à partir de 03 anos: Ballet, Jazz, Sapateado, e Contemporânea. Para o público adulto, Dança Espanhola. Na Divisão de Cultura, a Escola de Dança tem inscrições até a próxima quinta (dia 23), que podem ser efetuadas das 9 às 11:30 e das 13 às 17 horas.

d

Ao encerrar a entrevista, o professor agradeceu a toda a equipe e disse da satisfação de compor o quadro da Cultura telêmacoborbense. Sobremaneira, citou o chefe de Divisão, Sírio de Castro Ribas Júnior (Sirinho) e ao secretário de Cultura, Esporte e Recreação, Carlos Roberto Ramos, o Carlão. “Espero atender todas as necessidades e expectativas de vocês e a Casa da Cultura está aberta! Ela é de vocês!”, concluiu.

 

 

LEIA TAMBÉM

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM SÓCIO TORCEDOR DA AVTB E PARTICIPE DAS VITÓRIAS DO VÔLEI DE TELÊMACO