ONLINE
4




Partilhe esta Página

DFF

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


NASF DE TB ENFATIZA O DIA 08 DE MARÇO
NASF DE TB ENFATIZA O DIA 08 DE MARÇO

Bibiana elenca a atenção às mulheres e cita a importância das denúncias, nas várias modalidades de abusos

er

08-03-2015 às 10:52:13) Numa alusão ao Dia Internacional da Mulher, o site Oberekando fez uma entrevista especial com a articuladora, a assistente social Bibiana Maria Gil Copetti Santos (31), da Rede Intersetorial de Enfrentamento a Violência do Município de Telêmaco Borba. A Rede foi criada oficialmente em 16 de dezembro de 2013, por meio do Decreto Municipal nº20577/2013, mas seu trabalho vem desde 2007.

De acordo com ela, “a violência contra a mulher é muito mais cultural que qualquer outra coisa, e isso acontece quando o homem entende a companheira como sua propriedade e ai ele faz dela o que bem quer”.  Várias modalidades desse abuso foram elencadas, “mas algo que no dia a dia chama a atenção, é quanto à violência doméstica, onde, segundo Bibiana, o local que deveria ser o canto mais seguro, por muitas vezes não é”. Tecnicamente, são apontadas as violências físicas, psicológicas, patrimoniais, sexuais e morais como as mais comuns.

Em muitos casos, casamentos são marcados por total desrespeito ao parceiro e em geral por parte do esposo, apontam fartos dados. A única obrigação na união é o respeito, “um pelo outro e a si mesmo. Fora disso, são mitos!”.

ADOLESCENTES E IDOSOS

Um sério problema, generalizado em nosso meio, e colocado, foi o desacato, total por vezes, de adolescentes para com suas avós ou mães, onde esses se sentem no poderio de chefes da casa, mas fazendo a truculência falar mais alto. O sumiço de cartões de recebimento de benefícios, o roubo de senhas, a violência física contra essas, muitas vezes totalmente indefesas; devem ser denunciadas. O que se tem por vezes, é o medo que esses possam ser presos, quando maiores, ou sofrerem outras consequências quando ainda menores.  Muitas vezes, seja no trato com adolescentes, ou mesmo um esposo agressor, “ela não quer que ele seja preso, mas sim, que mude o comportamento”, o último, visto como a melhor solução, por parte da assistente.

Quanto á violência contra meninas em idade escolar, é importante se ter conhecimento da grande parceria feita com essa instituição - a escola, unindo-se ai também, as Unidades Básicas de Saúde, no sentido de denunciar qualquer indício, seja de violência física ou de abuso sexual.

 

Crimes na internet

Houve um crescimento no ano de 2014, de cerca de 156% no número das denúncias por parte de pais, ou mesmo das próprias vítimas, em crimes cometidos de forma virtual. Ou de pessoas que foram persuadidas a se exibirem e tiveram material divulgado. Nesse caso, uma situação que é pior: quando o parceiro teve vídeos e fotos durante o tempo da união, usa de chantagem no fim de um relacionamento, seja de namoro ou mesmo casamento.

Se há o lado negativo do aumento desse número, mais significativo para Copetti é que esses ciclos de violência estão sendo rompidos.

Em geral, quando pais se deparam com a notícia de que material intimo de algum filho, ou nesse caso, filha, foi exposto publicamente na internet, a primeira providência é o deletamento desses dados, bem como exclusão de todos os “amigos” que possam estar envolvidos no caso. Bibiana, no entanto, aconselha que não se deletem os amigos e nem se excluam páginas, pois dessa forma há a exclusão de todas as provas. Deve se tomar todas as providências junto à autoridade policial: é imprescindível, porque se há o fato “abafado”, ou mantido em sigilo para uma não exposição da criança, adolescente, ou mesmo adulta, “no futuro podem vir às consequências!”, alerta ela.

Dia 31 de março haverá a retomada do trabalho paera 2015, com o Primeiro Módulo de capacitação “Violência Contra Mulher” e todas as mulheres estão convidadas. Mais detalhes também estarão neste site e no site da Prefeitura de Telêmaco Borba.

 

Leia Também:

UM TRABALHO EM DEFESA DA MULHER E DA CRIANÇA EM TB