ONLINE
14




Partilhe esta Página

a

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Obrigado Japa! O Futsal de TB agradece!
Obrigado Japa! O Futsal de TB agradece!

Ela viaja amanhã para se integrar ao profissional de campo, do Foz Cataratas

dt

07-04-2015 às 20:40:30) Assim como foi com Rarine, os talentos formados pelo Futsal de Telêmaco, lapidados por Anderson Valério e sua equipe, e neste caso mais especificamente, o professor Fabrício Nunes, agora quem se despede, e com gratidão às tantas conquistas pela terra onde nasceu e atuou, é Bruna Larissa da Silva.

CAMPO: Já era sonho desde criança

Assim fica quase que um anonimato, desvendado quando estamos falando de Japa, como foi carinhosamente apelidada essa atleta de 18 anos, que nasceu no dia 11 de janeiro de 1997, ainda no Hospital de Harmonia.

Ela muda o rumo de sua carreira, mas para aquilo que sempre foi seu sonho: o futebol de campo, que consagrou Marta, Pretinha, e Formiga, entre outras. Amanhã, 08 de abril, se inicia uma nova jornada no Foz Cataratas.

O contato e interesse na atleta de Telêmaco surgiu pelo professor Jezi, devido ao desempenho apresentado no Projeto Bom de Bola e também nos Jogos Escolares, onde foi com sua equipe do Colégio Presidente Vargas, campeã.

CONQUISTAS NO FUTSAL: Currículo invejável

et

Várias foram às conquistas em sua caminhada por Telêmaco desde 2008, quando iniciou no Sub11. A primeira competição veio no ano seguinte e foi a Liga Sul Norte. Aí vieram os Escolares, e o Paranaense 2012. Nessa feita, teve sua convocação para a Seleção Paranaense, quando disputou em Manaus. A Copa Coca Cola em João Pessoa já mais recente foi outro feito pelo Escolares Brasileiro. Japa tem vários méritos que levará em seu currículo, como dois Campeonatos da Juventude, dois Sub 17, sendo vice inclusive no ano passado. Também a disputa na Taça Brasil em São Paulo onde tiveram o terceiro lugar. Mesmo que na reserva, ela esteve no momento máximo de Telêmaco na realização de um evento esportivo coletivo, que foi a Liga Nacional.

er

Quando perguntado da gratidão pela Capital do Papel, além de citar os seus técnicos Fabrício Nunes e Anderson Valério, agradeceu também ao professor Keko, que é secretário de Cultura, Esporte e Recreação, também ao diretor de Esportes, Telmo Nascimento, e ao prefeito Luiz Carlos Gibson, que sempre apoiaram o esporte e sempre apoiaram a ela, assim como às suas companheiras.

FAMÍLIA: Pai, mãe e irmão corujas

rt

Já, quanto a algumas particularidades, ao ser perguntada como reagia seu pai, ao escutar na arquibancada os meninos gritando o nome dela efusivamente, com bom humor disse que, apesar do ciúme paterno, ele em casa, falava que tratava-se do carinho da torcida. Quanto ao irmão pré-adolescente, que sempre a acompanhava nas competições, disse que sentira essa falta, mas que todos sabem que é um momento de oportunidade e que não pode ser desperdiçada, e uma recompensa pelo esforço durante esses anos todos.  A mãe, Dany Silva, feliz por sua filha ir pra um time profissional, disse por rede social: “Estou triste e ao mesmo tempo alegre. Eu sempre a apoiei desde quando ela começou!”.

Japa vai a uma equipe que é o Paraná nas competições nacionais no futebol de campo feminino e que já teve atletas cedidas para a Seleção Brasileira. Confira na entrevista abaixo, uma conversa descontraída com ela, onde seu jeito meigo que conquistou o Furtadão, fica, mas num tom, jamais de adeus, mas sim de “muito obrigado”, bem evidente.