ONLINE
10




Partilhe esta Página

ACITEL

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Ortigueira reativará a Associação de Costureiras
Ortigueira reativará a Associação de Costureiras

O Comitê da Mulher está empenhado nessa causa, que visa a valorização da mulher

FONTE: PMO

wer

11-05-2015 às 17:12:26) A formação do Comitê de valorização da mulher é a primeira ação definida. Este foi o resultado da primeira oficina do Projeto “Eu Quero Mais! de valorização da mulher e igualdade entre os sexos” realizada na quarta-feira no município de Ortigueira. Com a participação de 30 mulheres, o evento realizado pelo Núcleo Regional dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio dos Campos Gerais, Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG) e Serviço Social da Indústria (Sesi), instigou a proposta de reativação da Associação das Mulheres Costureiras de Ortigueira. As participantes também receberam workshop de maquiagem. A ação foi realizada em parceria com a Prefeitura Municipal de Ortigueira.

Criada há cinco anos, a Associação – legalmente formada e com maquinário adquirido – foi inativada devido a problemas familiares da ‘criadora’. De volta às suas atividades, Elizena de Oliveira Kuhnen ganhou adeptos à proposta. E a primeira reunião do grupo está agendada para o dia 11 às 14 horas. “Neste primeiro encontro vamos verificar as estratégias para a reativação”, adiantou Marcos Lagos, que ‘comprou’ a ideia de Elizena. Marcos foi o único homem a participar da reunião do projeto “Eu Quero Mais”. “Atuo em um escritório de advocacia e me deparo com muitos casos de violência contra a mulher. Quis participar para aprender um pouco mais sobre o tema da mulher”, contou.

O interesse de Marcos não foi deixado de lado na proposta de reativação. “Queremos dar lucro para as costureiras, mas também com o foco no social. “Vamos realizar ações contra a violência. Não somente aquela violência explícita, mas também contra aquela que é verificada no dia a dia. Que é a violência moral, a discriminação”, antecipa.

Conforme a articuladora do Sesi, Silvia Teuber – que está ministrando a primeira oficina do projeto ‘Aprendendo a Empreender’ – esta é a proposta da ação. “São ideias que podem virar ações”, destaca, citando a cooperação e a integração como ferramentas fundamentais. “Desta forma as tarefas são divididas e os talentos valorizados”, completa.