ONLINE
9




Partilhe esta Página

s

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


PROJETO PRESERVART, DO IFPR, NO OBEREKANDO
PROJETO PRESERVART, DO IFPR, NO OBEREKANDO

Os professores Guilherme, Luana e Natara falam sobre as inscrições e conclamam a comunidade

d

2018-02-27 às 01:21:47) Os professores Guilherme Sachs, graduado em Letras, Pedagogia e em Artes Visuais; Luana Cheven Perbore dos Santos, graduada em Biologia, e Natara Duane Borges de Castilhos, graduada em Química, foram os entrevistados do Oberekando nesta segunda-feira. Na pauta, o Projeto Preservart, que será colocado em prática, concidentemente, a partir do Dia Internacional da Mulher, 08 de Março, no Instituto Federal do Paraná, Campus de Telêmaco Borba.

Recém-chegados ao quadro docente deste Instituto, o projeto nasceu de um diálogo do trio, quando estavam na sala dos professores: “Foi providencial aquele momento, conversando sobre um edital de financiamento”, explicou Guilherme, que já tem familiaridade com produção de peças artesanais e artísticas com materiais reaproveitáveis, ai uniu-se à Professora Luana, que é bióloga, e Natara, química, que é laboratorista da Instituição, e estava formada uma combinação mais que perfeita para se inovar, ofertando mais um projeto para a comunidade.

A professora Luana disse da expectativa de que este “trará muitos benefícios, tanto para a comunidade dentro do Instituto como fora, por isso nós convidamos todas as pessoas de Telêmaco e região, que queiram participar, porque ele é um projeto de vida e não somente um projeto pensando em Biologia, Física ou Química. Ele é um projeto que nós conseguimos aplicar todos os dias em nossas casas”. Ela explica que o intuito é mostrar como esses materiais do dia-a-dia, que virariam lixo, na verdade têm muita aplicação ainda e podemos transformar isso em coisas úteis.

Natara recorda que o Preservart nasceu de suas primeiras semanas no IF, “e nestas primeiras conversas a gente já queria desenvolver um projeto que envolvesse essa comunidade externa, em quer chamar essa população, esse público, para vir conhecer essa Instituição, ver quão legal é o ambiente e quanto a gente pode fornecer para ele, para no futuro, serem essas pessoas que vão repassar esses conhecimentos”. Fazer com que eles conheçam as ferramentas e que consigam fazer isso em casa é um dos objetivos junto ao público, explicou. Uma das possibilidades também é que as pessoas possam usar, além da questão de cuidar do meio ambiente, fazer disso uma fonte de renda.

 

AGENDA

d

Dia 08 de março o início se dará com uma sessão de cinema dialogada, com o professor Leonardo Nixon, que leciona Artes, no Instituto, e o filme tem como título “Lixo extraordinário”. Nesta sessão, duzentas vagas estão disponíveis e todos receberão um certificado, que inclusive pode ser usado como horas de atividades acadêmicas complementares.

Na sequência, seis oficinas onde serão ensinados a confecção de materiais em artesanato e artísticos. Um importante lembrete é de que os vinte primeiros inscritos, entre os 200 da sessão de cinema, serão os contemplados com essas oficinas semanais, que vão se estender até abril. Nas segundas-feiras, das 18:30 até as 20:30 essas acontecerão nos dias 12, 19 e 26 de março, e 09, 16 e 23 de abril. “Em maio, vamos replicar este projeto. Vamos pegar alunos do projeto para aplicar em duas escolas públicas”.

 

APOIO DA DIREÇÃO

O apoio encontrado na diretora geral do Campus, Karina Mello Bonilaure, foi citado. Perguntado à Luana, do suporte que a Instituição vem dando, respondeu que é fundamental para o desenvolvimento do projeto: “A professora Karina sempre abraça as questões de Meio Ambiente”, disse ao citar também outro projeto ali em ação, - Mais Futuro – “O apoio também financeiro para aquisição de materiais para este projeto em voga dá a possibilidade da disseminação do mesmo”. Aliás, devido a isso, todo o curso será gratuito aos participantes.

 

COMO SE INSCREVER?

O coordenador explica que a seleção de quem participará das oficinas será a ordem de chegada (...das inscrições no site do IFPR. Link para o Projeto, disponível no final do texto): Os 200 primeiros para a sessão de cinema, e desses, os 20 primeiros, continuidade, com as oficinas.

CONFIRA AQUI O LINK PARA INSCRIÇÃO. CLIQUE!