ONLINE
11




Partilhe esta Página

A

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

D


Projeto Puma: Primeira visita de Temer ao interior

Inauguração teve também a presença do governador Beto Richa

 f

2016-06-28 às 19:50:30) O presidente da Klabin, Fábio Schvartsman, recepcionou no final da manhã desta terça-feira, o presidente da República em exercício, Michel Temer, o governador Beto Richa, e a prefeita de Ortigueira, Prefeita Lourdes Banach, para a inauguração da unidade fabril “Projeto Puma”, além de deputados e ministros e secretários de Estado. Também o presidente dos acionistas da Klabin, Israel Klabin, e o presidente do Conselho, Paulo Galvão Filho. “O Puma é excelência brasileira de experiência e ousadia, que queremos, sirva de exemplo do país que queremos para nossos filhos e nossos netos”, disse Fábio. Ele anunciou que num convênio com o Estado do Paraná, a empresa adotará, com a contratação do Instituto Falconi, 29 escolas estaduais, entre Ortigueira e Telêmaco Borba.

 Além de citar da importância no recebimento de impostos e geração de empregos, e o desenvolvimento que esse empreendimento trará à cidade, a prefeita Lurdinha disse que antes como uma das regiões menos desenvolvidas do Paraná, além do fato de ser uma cidade de crianças e idosos, porque os jovens saíam em busca de emprego: “hoje podemos dizer que isso faz parte do nosso passado”. Ela acrescentou que Ortigueira estava praticamente fora do mapa e que agora com uma empresa que exporta para mais de 50 países, passou a ser destaque cotidianamente no noticiário nacional. Disse também que esse investimento é transformador, seja pelo desenvolvimento da região, ou pelos aspectos sociais e ambientais que traz consigo.

Israel Klabin, dizendo que por ser o mais velho da família, foi a ele delegado falar na cerimônia, quando lembrou que isso que é visto hoje pela empresa, começou do século 19, da família que deixava a Lituânia, no Mar Báltico, fugindo das atrocidades contra o povo judeu. “Somos uma família que herdou mais que bens. Somos uma família que herdou valores, e que baseada no passado, constrói futuro”.

Por sua vez, Beto Richa começou seu discurso referindo-se aos avanços conseguidos no Estado, nas áreas de desenvolvimento, ajuste fiscal, e de industrialização, da respeitabilidade social e ambiental que o estado ganhou, e a atração da iniciativa privada. Ele disse que esse momento é mais que a inauguração do maior investimento privado da história, mas sim, que “Pra sempre a presença da Klabin aqui, vai mudar definitivamente o perfil social e econômico, desta cidade e de toda esta importante região do Estado”,

Michel Temer iniciou sua fala pedindo a todos que visualizassem a figura do animal Puma. “Em minha mente é um animal que está sempre em movimento, e que vai dar um grande salto. Pois bem: Esse projeto chama-se Puma, e com isso, vocês estão dando um grande salto, um grande movimento em prol do crescimento e desenvolvimento de nosso País”. Ele disse que era uma honra, não pessoal, mas cívica, por se fazer presente no evento, porque para ele é a iniciativa privada que ajuda um País a crescer. Ele lembrou que mais de 40 mil pessoas, pelo emprego, passaram pela obra e isso lembra a fraternidade.” É essa mesma fraternidade que estamos precisando em nosso País”: Novamente, como vem sempre fazendo, lembrou do projeto de pacificação nacional.

Entre as autoridades acima citadas, estiveram no evento, o prefeito de Telêmaco Borba, Luiz Carlos Gibson, o presidente da Câmara telêmacoborbense, Mário Cesar Marcondes, o prefeito de Imbaú, Miro Vieira. Também o presidente da Acitel, Adriano Degaspari Salvador e os deputados Luciano Ducci e Sandro Alex.

 

O PROJETO PUMA HOJE INAUGURADO

A capacidade de se renovar, combinando visão de longo prazo com respeito à própria essência, é uma constante que acompanha a Klabin em toda a sua trajetória. O início de operação da Unidade Puma, no Paraná, em março de 2016, exemplifica essa característica. Com a nova fábrica, a Klabin dobrará sua capacidade de produção e se torna a única empresa do Brasil a oferecer, simultaneamente, celulose de fibra curta (eucalipto), celulose de fibra longa (pínus) e celulose fluff. O empreendimento de cerca de R$ 8,5 bilhões, incluindo infraestrutura, impostos e correções contratuais, representa o maior investimento privado da história no Paraná.

A nova unidade tem capacidade de produzir 1,5 milhão de toneladas de celulose ao ano, sendo 1,1 milhão de celulose de fibra curta e 400 mil toneladas de celulose de fibra longa. Uma parcela da celulose de fibra longa será convertida em celulose fluff, a única do país produzida a partir de florestas plantadas de pínus, processada em uma unidade industrial inteiramente projetada para essa finalidade.

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

A Unidade Puma atingirá a geração de 270 MW de energia a partir de biomassa. Do total, 120 MW destinam-se à fábrica; os 150 MW excedentes, suficientes para abastecer uma cidade de 500 mil habitantes, serão disponibilizados para o Sistema Elétrico Brasileiro.

TECNOLOGIA APLICADA

O laboratório instalado na Unidade Puma tem atividades voltadas ao desenvolvimento de celulose (fibra longa, fibra curta e fluff). O foco das atividades concentra-se na melhoria de práticas e processos que garantam excelência operacional e qualidade do produto.

 

CLIQUE AQUI E CONHEÇA O PROJETO PUMA EM NÚMEROS (Fonte: Klabin)