ONLINE
20




Partilhe esta Página

S

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

s


SICREDI:Dia Mundial do Cooperativismo e Cappellari
SICREDI:Dia Mundial do Cooperativismo e Cappellari

Sistema que impera em economias do primeiro mundo, ganha corpo no Brasil e tem muito a crescer

d

2017-10-19 às 09:59:08) O presidente da Regional Centro Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio de Janeiro, do Sicredi, Santo Cappellari, foi o entrevistado do Oberekando, e como matéria especial em comemoração ao Dia Mundial do Cooperativismo, neste 19 de outubro.

 

VIVENDO O COOPERATIVISMO NO BRASIL E NO MUNDO 

“Hoje quando a gente olha uma população de quase sete bilhões de pessoas nós temos cerca de um bilhão delas que de uma forma ou de outra são associados de uma cooperativa, e aqui quando falo de cooperativa, eu não falo do crédito, onde eu atuo, mas de todos os ramos do cooperativismo mundial. No Brasil são treze ramos existentes”, informou Cappellari. Mas, “o potencial que existe ainda é muito grande”, ao lembrar que um milhão são 15% da população. Quanto ao Brasil cita ele o potencial da região Sul, mas que vem crescendo. No quadro mundial, a Irlanda e a Finlândia têm mais da metade de suas populações pertencentes a uma cooperativa. Nos Estados Unidos, 25%. Nos países do Terceiro Mundo, indo ao continente africano, a cada 13 pessoas, uma apenas é sócia. Nas comparações feitas, onde o cooperativismo é forte, se vê claramente o desenvolvimento dessas nações.

 

VIVÊNCIA PESSOAL NO COOPERATIVISMO

Filho de cooperado, que veio do Rio Grande do Sul para Prudentópolis, e aos dezoito anos tornou-se membro de cooperativa, a Agropecuária, já se vão trinta e dois anos e ele pode dizer, tanto dos segmentos de agropecuária, como crédito.  “O cooperativismo faz parte de minha vida, de muitos e muitos anos. Vejo que o cooperativismo tem um potencial muito forte de unir as pessoas e transformar as sociedades melhores onde ele está atuando”. Quanto ao Paraná, comentou ele que é possível visualizar a importância que as cooperativas agropecuárias têm aos nossos agricultores, mas não somente a eles, mas para todo o Estado”.

 

PROGRAMAS QUE FOMENTAM PARTICIPAÇÃO DE TODA A COMUNIDADE E VIÉS SOCIAL

OUTUBRO ROSA: Entrevista gravada ontem, dia 18, estava acontecendo em dois municípios, Prudentópolis e União da Vitória, o Outubro Rosa, envolvendo cooperadas de todos as agências da Regional. “Há cinco anos veio em mente que tínhamos que fazer um movimento com as mulheres, pois mais de 70% dos associados são homens”. Até então elas estavam inclusas, mas como esposa, filhas, ou namoradas de associados, mas agora, se veem de forma mais integrante. “Veio o Outubro Rosa e nós queríamos criar um ambiente alegre, de integração e que as mulheres dos municípios que nós atuamos se conhecessem, trocassem número de telefones e se criasse um espírito de amizade. O que lá no começo foi um encontro inicial de 400 delas, agora nós já estamos reunindo em dois encontros, mil mulheres”. Esse dia se dá com muitas ações, como com palestrantes, humoristas e profissionais da saúde: “São pessoas que a cooperativa está trazendo para que as mulheres avaliem a sua conduta e a sua vida, no aspecto de sua saúde!”.

CRESCER, PERTENCER, E UNIÃO FAZ A VIDA: Quanto a isso, Santo lembra que o Sicredi está assim, atendendo ao “interesse pela comunidade”, que é um dos sete princípios do cooperativismo. No quesito Educação, por exemplo, ativos estão hoje os programas Crescer e Pertencer, que abrangem o quadro social, além do União faz a vida, que inclusive, entre os municípios inclusos, está Telêmaco Borba, com o Colégio Sesi. “Também incluem-se as assembleias e prestação de contas, e eventos de treinamentos que a gente acaba criando”.

CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS: Criado nesse ano, o Programa de Certificação de Conselheiros. Nesse caso, citou a Regional presidida por ele, o ISAE, e mais a parceria do Sescoop/Pr – este último que está bancando entre 70 a 80% do curso, que possibilita esta capacitação para 40 lideranças, numa duração de 144 horas.

ENCONTRO DE JOVENS: Mais de 70% da base de associados são homens e em média de 45 anos, e isso trouxe à cooperativa fazer um trabalho com jovens, mas com aquele que não está ainda no quadro de cooperados, porque, lembrou Santo, o quadro de funcionários é jovial. “Vamos ver porque o jovem espera completar quarenta anos para depois se associar”, epigrafou Cappellari.  “De nove municípios, foram 150 deles. Qual foi nossa grande surpresa quando para a maioria dos jovens o Sicredi é uma instituição para agricultores, e acabamos descobrindo que o marketing que o Sicredi está fazendo está muito ligado à pessoas que já tenham uma vida mais estável , casadas, com filhos e que de repente tenham seu negócio, e quem sabe nossa cooperativa estava nessa linha de conduta, e que talvez faltasse mostrar ao jovem que não”, no sentido que existem produtos e serviços para todas as faixas etárias: “Ano que vem é intenção reunir 500 jovens”.

ENCONTRO DAS MULHERES: Dias 13 e 14 de novembro acontece o primeiro encontro das mulheres, onde duas delas desta cooperativa participarão. A intenção, a partir daí, é a constituição de um Comitê Feminino, trazendo-as, de uma melhor forma, para que conheçam o que é o cooperativismo.

 

TELÊMACO BORBA

A cidade foi um dos tópicos citados, com sua nova agência sendo inaugurada em breve. Uma nova expertise nasceu com este município, no atendimento urbano, enquanto que em geral na cooperativa predominava-se uma mescla entre o urbano e rural. O trabalho de Emerson Lara foi destaque no diálogo, pelo up conseguido. Méritos à Helton César Kolecha, que é hoje diretor executivo da Regional, e que foi um dos precursores do trabalho na Capital do Papel, foram também dados.

 

SICREDI NACIONAL E AGRADECIMENTO AOS COLABORADORES

O Sicredi pela sétima vez, nacionalmente foi escolhido, consecutivamente, entre as melhores instituições para se trabalhar, e em outra delas, pela Revista Você S/A, aparece entre as melhores para se iniciar a caminhada profissional. Santo aproveitou a ocasião para agradecer aos colaboradores, citando que “quem vai fazer a diferença não são as quatro paredes, mas sim os funcionários. Nesse Dia Internacional do Cooperativismo e neste momento de comemorações pelas conquistas que a gente vem obtendo, eu preciso parabenizar nossos funcionários colaboradores, porque nós só somos o que somos, porque foram eles que fizeram”.

 

LEIA TAMBÉM:

SICREDI - GENTE QUE COOPERA CRESCE