ONLINE
9




Partilhe esta Página

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

D


SMCER realizará Municipal de Jiu-Jitsu
SMCER realizará Municipal de Jiu-Jitsu

Inscrições já estão abertas para o 1º Campeonato

FONTE: PMTB

 s

2017-10-31 às 09:51:12) Vem aí o 1º Campeonato Municipal de Jiu-Jitsu promovido pela Prefeitura através da Secretaria Municipal de Cultura, Esportes e Recreação (SMCER).

O evento será realizado no dia 2 de dezembro (sábado), a partir das 10 horas da manhã, no Ginásio de Esportes Heitor de Alencar Furtado (Furtadão), nas categorias (masculino e feminino) infantojuvenil, juvenil, adulto e master e com as seguintes pesagens até 65 Kg, de 66 a 75 kg, 76 a 85 kg, de 86 a 100 kg e acima de 100 kg.

No ato da inscrição será solicitado um material de higiene pessoal que será destinado ao Asilo São Vicente de Paulo.

As academias Checkmat, Gile Ribeiro College e Transform estão apoiando o campeonato que é inédito na cidade.

Para as inscrições e mais informações dirigir-se ao Centro Cultural Eloah Martins Quadrado (Casa da Cultura) na Divisão de Esportes, com o educador físico Robson Dobbins, ou pelo telefone (42) 3910-1521.

 

SOBRE O JIU-JITSU:

A história do jiu-jitsu remete à Índia. Acredita-se que essa técnica teria sido criada por monges budistas, que buscavam um método de defesa pessoal. Conforme o budismo teria se expandido, o jiu-jitsu também o teria. Assim, sua prática e ensinamentos passaram pela China até atingir o Japão, local onde a técnica foi popularizada. No século XIX, alguns mestres se dispersaram do Japão e um deles veio se fixar em Belém do Pará, em 1915, onde conheceu e criou vínculo com a família Gracie. Aí reside uma coincidência que modificaria o rumo dessa arte marcial. Gastão Gracie era pai de oito filhos, e incentivou o mais velho a aprender a arte com o mestre Esai Maeda Koma.

Carlos Gracie, já detentor da arte marcial do jiu-jitsu, mudou-se de Belém para o Rio de Janeiro aos dezenove anos de idade, com o intuito de lutar e de ensinar essa luta. Obteve tamanho sucesso ao ponto de modificar alguns aspectos do jiu-jitsu tradicional e fundar um novo estilo de lutar: o brazilian jiu-jitsu, que privilegiava a luta no chão, seguida por golpes de finalização, ao contrário do jiu-jitsu tradicional que mantinha seu foco nas quedas.

Atualmente, o jiu-jitsu é um esporte reconhecido e regulamentado, em nosso país, pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu. Em nível regional, há as federações estaduais. As principais competições nacionais são o campeonato brasileiro, o campeonato brasileiro de equipes e o campeonato brasileiro de estreantes. Outro papel da confederação brasileira é o de selecionar atletas para competirem em nível internacional, como o campeonato pan-americano e o campeonato mundial.

Os níveis de desenvolvimento de um atleta são representados pela cor da faixa que amarra o seu quimono. Para atletas adultos, as cores são: branca, azul, roxa, marrom, preta, coral e vermelha, em ordem crescente de habilidade. Já no que se refere às crianças, como modo de incentivo, há a inclusão de outras três cores de faixa, localizadas entre a branca e a azul, são elas: amarela, laranja e verde.

(Fonte – Brasil Escola).