ONLINE
8




Partilhe esta Página

D

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Um trabalho em defesa da mulher e da criança em TB
Um trabalho em defesa da mulher e da criança em TB

Rede Intersetorial de Enfrentamento a Violência tem feito a diferença

 fdgf

A Rede Intersetorial de Enfrentamento a Violência do Município de Telêmaco Borba, foi criada oficialmente em 16 de dezembro de 2013, por meio do Decreto Municipal nº20577/2013, mas seu trabalho vem desde 2007.

Como articuladora, Bibiana Maria Gil Copetti Santos (31) foi nomeada pelo prefeito, que criou a ação. Ela, como assistente social, trabalha sempre em parceria com a psicóloga Niama Cristini Gris, que coordena o Centro de Referência Especializada em Assistência Social.

Telêmaco, neste sentido, é um polo ao lado de Guarapuava, Londrina, Cascavel, Curitiba e Maringá na implantação do Pacto de Enfrentamento, trabalho esse junto à Secretaria Estadual de Justiça. O polo local é composto de sete municípios.

Na constante luta de combate à violência contra a mulher, chama a atenção um trabalho focado às crianças e adolescentes vítimas de abusos. Uma sala específica foi preparada na 18º Delegacia de Polícia Civil telêmacoborbense, com cores femininas e adornos infantis, dando um clima mais ameno a um momento de tensão nesse local a ser relatado pela vítima. Para o preparo dessa sala, conta Bibiana, o auxílio de duas profissionais do Núcleo Regional de Educação e toda a compreensão e apoio do delegado Rubens Miranda Júnior.

A ação da comissão, que por vezes é acionada em fins de semana, por exemplo, ou seja, um trabalho ininterrupto, com a escuta qualificada, é feita na vara criminal em julgamentos, com a participação do depoente (vítima) e é gravada. Já, na delegacia, do depoimento é extraído um relatório.

“Se as mudanças acontecem de cima para baixo, elas se tornam consistentes, e nesse caso, o prefeito Luiz Carlos Gibson comprou essa causa completamente. Se conseguimos caminhar, é porque temos apoio”, explicou à articuladora.

Como parceiros no enfrentamento à violência contra crianças, adolescentes e mulheres, a comissão conta com as secretarias municipais de Cultura, Assistência Social, Saúde e Educação – por isso é intersetorial.  Para que os trabalhos aconteçam, de acordo com Copetti, se unem o Ministério Público, o Poder Judiciário, Conselho Tutelar, Núcleo Regional de Educação, Regional de Saúde e as polícias Civil e Militar.

 

Módulo de capacitação “Violência Contra Mulher” nesta sexta-feira

Nesta sexta-feira, dia  26, acontece no auditório da Secretaria Municipal de Educação em Telêmaco,  uma manhã de capacitação com o módulo “Violência Contra Mulher”, das 08:00 até ao meio dia.

Bibiana comemora o fato de que foi possível o agendamento com a desembargadora Denise Krüger Pereira, que responsável pela CEVID- Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Paraná, e com a juíza titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Curitiba, Dra. Luciane Bortoleto, para esse evento.

Confira aqui a programação:

08:00-09:00 - boas vindas e café da manhã;

09:00-09:30 - abertura do evento e apresentação trabalhos rede;

09:30-11:30 - Palestras sobre violência contra mulher. Palestrantes: Desembargadora Denise Krüger Pereira coordenadora da CEVID- Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJPR e a Juíza Titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Curitiba Dra. Luciane Bortoleto.

11:30-12:00 - Perguntas e encerramento.

 

Para quem ainda não fez sua inscrição, essas poderão ser efetuadas pelo site www.pmtb.pr.gov.br, ou ainda com a própria Bibiana, na Secretaria Municipal de Saúde.

 

Confira a entrevista abaixo:

Uma esclarecedora entrevista cedida ao Oberekando, por Bibiana, traz importante alerta quanto à importância de denúncias por parte de crianças, adolescentes e mulheres, e o não temor por isso. Diversas situações acontecidas dentro do lar, que por vezes possam passar desapercebidas, podem ser consideradas crimes contra essas. Ela aconselha a ligação ao telefone 100, lembrando ser essa, totalmente anônima.

Leia Também:

HUMANIZAÇÃO NO ATENDIMENTO MARCA A 18º SDP DE TB