ONLINE
12




Partilhe esta Página

ACITEL

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Audiência sobre Cense teve boa presença

A partir das 19 horas, o segundo e último momento para a população participar dessa importante decisão

 d

2016-08-10 às 18:08:24) Se deu na tarde desta quarta-feira, no plenário da Câmara Municipal de Telêmaco Borba, a audiência pública referente ao Cense (Centro de Sócio educação), que foi presidida pelo vereador Rubens Benck. Entre as autoridades, a presença do promotor da Vara da Infância, Dr. Diogo de Assis Russo, também do delegado titular da Policia Civil, Nilson Rodrigues da Silva, o presidente do Conselho de Segurança, Carlos Alberto Rodrigues, e o presidente da Câmara Municipal, Mário Cesar Marcondes.

Benck deixou bastante enfático de que a razão para a audiência era a definição do local onde o mesmo deva ser construído, devido ainda não se ter um consenso. “Ninguém é contra a construção do Cense em Telêmaco Borba”, disse ele, aos presentes.

O promotor elucidou relevantes pontos, como de que vão ser encaminhados a este local, aqueles que não cumprem, repetidamente, as determinações do Judiciário, e sobretudo, de que não serão todos os adolescentes para lá enviados. “O Judiciário entende que essa construção é de ampla importância”. Ele aproveitou a ocasião e defendeu a eficácia do ECA: “É um equívoco falar que o ECA passa a mão (nos menores que cometem ato infracionais), mas são necessários meios como o Cense para que se apliquem medidas mais eficazes!”.

Em meio à discordância quanto ao local, mas em sua maioria, viu-se os presentes favoráveis que esse seja construído ao lado do Instituto Federal do Paraná (IFPR). Entre os inscritos para falar, estava o secretário de Assistência Social do Município. José Carlos Valentin lembrou que fora cedida a casa da promotoria para o funcionamento da Casa de Semi-liberdade, e que o terreno ao lado do IFPR foi o indicado pela Secretaria Estadual de Justiça para o Cense. Outra questão levantada fora na população que irá usar o local, se somente masculina ou também feminina e a resposta foi de que cerca de 5% do espaço estará reservado às mulheres, que pelo projeto, estarão separadas.

O presidente do Conselho Tutelar, bem como também uma das conselheiras, se colocou favorável a construção e ao local. Ela porém, lamentou que é constante o constrangimento pelo qual passa ao escutar que o adolescente na cidade faz o que quer e ninguém toma providências. “Precisamos de vagas, pois sempre temos que levar eles a outras cidades, e não queremos lugar para prendê-los, e sim, os resgatar”, desabafou.

Ao final da primeira sessão de audiência foi feita uma votação para que a população responda sim ou não, pela construção do Cense ao lado do IFPR. O resultado será sabido após às 20 horas, pois ainda nesta quarta, com início às 19 horas, acontece a segunda e última sessão da audiência, para possibilitar a participação dos demais trabalhadores e aos funcionários do comércio.

Um ponto citado por mais de um participante que usou da palavra foi a segurança que se tem no local onde até então no Estado existem essas estruturas, sem fuga ou rebeliões registradas.

 

Leia Também:

CONHEÇA AS VITÓRIAS DA AVTB E A PATROCINE VOCÊ TAMBÉM