ONLINE
8




Partilhe esta Página

D

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Ex-seminarista faz Campo Grande x TB de bicicleta
Ex-seminarista faz Campo Grande x TB de bicicleta

Alexandrino está em Ponta Grossa, mas deve ir ao litoral paranaense e depois à Santos, com pedaladas

s

2016-07-18 às 15:59:27) Ex-seminarista que nasceu em Miranda, no Mato Grosso do Sul, e chegou em Telêmaco Borba neste final de sábado (16), vindo da capital deste estado, Campo Grande, Alexandrino Martinez Filho (56), veio porém, a tiracolo em sua bicicleta. Ele colocou em ação uma palavra hoje tão escutada, mas no caso dele, positivamente: a “pedalada”.

Na tarde de ontem ele seguiu viagem, e chegou em Imbaú onde pernoitou. Seu destino hoje é Ponta Grossa: cidade que foi um marco em sua vida, pois foram lá os cinco anos como interno do Seminário Santíssimo Redentor. Em seguida, vai à Curitiba, e o litoral paranaense, quando ruma para Santos. Apenas nessa importante cidade litorânea paulista é que passa a fazer seu trajeto em ônibus, seja seguindo à São Paulo, como também seu retorno ao Mato Grosso do Sul.

 

COMO COMEÇOU A PEDALAR

Movido pela namorada, esposa há mais de 35 anos – Vera Lúcia, pois faziam parte de um mesmo grupo de caminhada e aventura, assim iniciou Sua queda à essa prática. Primeiro pedalou até no máximo as divisas de seu estado, a exemplo de Goiás e Minas. Ao completar 50 anos, decidiu fazer algo que ficasse marcado essa data: ai foi para o Chile. O analista de sistema da rede pública de Educação municipal, que também é membro do Grupo de Escoteiro Cidade Morena -  pegou para isso 40 dias. Foram 3.300 Km até chegar na capital, Santiago. Cabe lembrar que “Cidade Morena” é também o título nacional de Campo Grande.

 

ATITUDE SURPREENDENTE: Teve uma ocasião, em que um calor imenso, em terras argentinas, se deparou com três policiais na rodovia. Eles estavam tomando refrigerante “bem geladinho”. Compartilharam com ele, de forma muito gentil, a bebida, o que lhe amenizou os efeitos do clima.

MOMENTO MAIS TENSO: Com um pôr-do-sol deslumbrante, chega ele a um vilarejo argentino. No entanto numa certa hora da madrugada, tem uma forte impressão que teria alguém, balançando sua barraca. Qual a sua surpresa quando se descobriu estar diante de um temporal, que por pouco não chegava a arrastar a ele próprio. “Cheguei a pensar que o vento iria me levar e levar tudo”. Foram cerca de meia hora. Ele disse que sentiu ali também, a proteção divina.

PROTEÇÃO DIVINA MAIS UMA VEZ: Também em terra dos “Hermanos”, percebeu uma viatura passar por ele, e em cinco minutos, ver que esses profissionais voltavam. Era sua saída, numa tarde de domingo, da cidade de Santa Fé. Logo veio o alerta que ele evitasse passar na sequência por uma determinada favela. Eles perguntaram a Alexandrino se ele desejava auxilio: sem conhecer a eles e vice-versa, a equipe o levou (carona) até a cidade que era o próximo destino, há cerca de 50 quilômetros.

 

FATO DE TER SIDO SEMINARISTA AJUDA NA VIDA

Perguntado pelo site (até mesmo pelo fato de que este jornalista responsável que agora aqui escreve ter sido amigo de seminário do entrevistado) o que ser ex-seminarista, ou ter passado pelo seminário o ajuda e ajudou em sua vida, responde: “Foi um marco em minha vida, em questão de cultura e educação. A oportunidade que eu tive lá em cinco anos, em nunca teria em minha vida em algum outro lugar!”, expressou com gratidão.  Ainda hoje ele vê um respeito especial, seja recebido das pessoas como também tentado dispensar aos demais, em virtude disso. “Existe um olhar diferenciado a nós, pelo fato de termos estudado no seminário”, aponta.

s  s

s    s

Em sua visita à Telêmaco, reviu o padre Mello que fora seu amigo de estudos em Ponta Grossa, e ao seu diretor da ala dos maiores (como era divido o Seminário Menor do Ssmo Redentor: Maiores e Menores, baseando-se em idade e grau de escolaridade). Na ocasião, numa rápida passagem pelo Ginásio de Esportes Furtadão, conheceu o chefe da Divisão Municipal de Esportes, Telmo Nascimento. Logo em sua chegada, no sábado à noite, um registro com integrantes do Grupo de Jovens Jero, do Socomin (TB).

 

Leia Também:

CONHEÇA AS VITÓRIAS DA AVTB E A PATROCINE VOCÊ TAMBÉM