ONLINE
21




Partilhe esta Página

S

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


MARANHENSES TAMBÉM DÃO RITMO À AVTB
MARANHENSES TAMBÉM DÃO RITMO À AVTB

APOSTA EM ATLETAS DE FORA FORTALECE TRABALHO NA BASE. RESULTADOS JÁ FORAM EVIDENCIADOS!

s

Pose despretensiosa, resume pelo gesto dos alunos do Colégio Positivo, atrás, o sonho dos atletas 

 

2016-04-19 às 20:57:55) Se perguntássemos aos cinco atletas do Maranhão, qual seria a distância que dividiria seu sonho à realidade de estar no Sul do Brasil, compondo a equipe Associação de Vôlei de Telêmaco Borba, a AVTB, eles teriam duas respostas: em linha reta 2520 Km e por estradas e a mais usada, 3044 Km!

No entanto, nos depoimentos dos maranhenses, que percebeu-se estão felizes na Capital do Papel, é impossível medir ... é incomensurável um sonho! Por unanimidade, apostaram as fichas por amor ao esporte! Por amor ao Vôlei.

Do interior, Maurício Rego Bezerra (22) e Gabriel Henrique Marinho Sousa (17) da cidade de Imperatriz, além de Ruan Jackson dos Reis (16), natural de Açailãndia, juntam-se à Hélio José Pinto Neto (18) e Joel Lira Moreira Neto (18), da litorânea e linda capital do estado do Maranhão, que é São Luiz.

 

HISTÓRIAS ... SONHO ... REALIDADE!

s s

Cada qual tem a sua história, mas cada uma com sua particularidade. Com mais idade do grupo, Maurício disse que se espelhou em sua irmã quando iniciou neste esporte. Já o caçula, tem cinco anos de histórias a contar, pois começou aos 11 anos. Mesma idade que o Vôlei aceitou Joel, na modalidade. Hélio, a exemplo dos demais, disse que tudo aconteceu por seu amor ao Voleibol. Gabriel confessou que bateu certo medo no começo em que tomou a decisão de percorrer toda essa distância, mas atualmente vê que “pensava que sabia muito de vôlei”, mas hoje agradece à Telêmaco pois viu que se trata de algo muito maior e está feliz com o que já adquiriu de conhecimento, e por muito mais que está por vir.

O que mais o coordenador da AVTB ouviu no começo, foi de que, até mesmo era louco, pela aposta alta que fazia, seja por convidar atletas de fora, como é o caso do Rio Grande do Sul, do Mato Grosso do Sul e Maranhão, por exemplo.  Mais ainda: isso demandaria montar um local para eles ficarem ... isso sim também é pesado... mas veio a Casa do Atleta.

Aldori, dá hoje, sem esquecer da gratidão aos que abraçaram a sua ideia, sinais claros de uma visão de águia. Além dos rapazes, têm também as meninas, mas essas, do Paraná: Ele estava certo, e com treinamento intenso conseguiu no ano passado deixar as duas equipes, Masculina e Feminina (juntamente com os treinadores Neri e Ovídeo), hoje em terceira no mais importante campeonato do Estado, que é o Sub 19 Divisão Especial, da Federação Paranaense. O grande trunfo em 2015 fora a conquista da Taça Paraná com o Masculino, tornando-se o primeiro time do interior do Estado a vencer a tradicional competição da capital, Curitiba, que é não por acaso, considerada como campeonato brasileiro das equipes de base, por onde já passaram os maiores nomes do Vôlei do Brasil. A galeria de troféus já está bem surtida e as pré-convocações e convocações de atletas da AVTB para as seleções paranaenses de bases das seleções paranaenses, só reforçam o nível hoje alcançado pela agremiação. Não se pode esquecer nisso, os patrocinadores, e o esforço da presidente da Associação, Maria Cristina Debas!

s

Claro que para se chegar a um bom tempero, são necessárias boas misturas. Então ao se juntar talentos de fora, com os telêmacoborbenses, só poderia dar nisso mesmo: sucesso!

 

Leia Também:

AVTB: COORDENADOR E CAPITÃES FALAM DE 2016Avaliação do primeiro compromisso e expectativas para o Paranaense, além de busca de patrocinadores.