ONLINE
8




Partilhe esta Página

s

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Medidas anticorrupção são debatidas na Acitel
Medidas anticorrupção são debatidas na Acitel

Com afinco do Ministério Público, lideranças foram instruídas para assinatura de abaixo assinado

BB

2015-12-10 ás 16:00:41) O consultor Valter Campagnolo, e os promotores de Justiça da Comarca de Telêmaco Borba promoveram na manhã desta quinta-feira, no Salão Nobre da Acitel, uma reunião onde foram explanadas as Dez Medidas Contra a Corrupção. Foi anfitrião do evento, o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Telêmaco Borba, Adriano Degaspare Salvador.

CF

Além de colocar detalhes sobre o Projeto de Lei que teve a redação do Ministério Público, mas que quem está endossando é a população, na afirmativa do promotor Guilherme Franchi da Silva Santos, o intuito do encontro foi especialmente com que o município entre na força tarefa para o recolhimento dessas assinaturas. Hoje se está com 900 mil assinaturas, mas para dar entrada na Câmara dos Deputados, são necessárias 1 milhão e meio delas. O promotor explicou também que a dezena de medidas se afunilam em três vertentes: a prevenção à corrupção, a punição e a recuperação dos valores desviados.

A promotora Laryssa Santos, que atua em Telêmaco, também está confiante, e citou como parâmetro o sucesso que foi a coleta de assinaturas na cidade de Toledo. “Não é uma tarefa única do Ministério Público. A Acitel está engajada, as igrejas: todos estão engajados para levantar o maior número possível de assinaturas para que possamos levar esse projeto a frente e façamos do Brasil um país melhor no futuro”.

S

“Em Telêmaco Borba nós vamos continuar com este trabalho anti-corrupção. A Corrupção mata milhões“, comentou Valter, relacionando isso aos desvios na Saúde, Educação e outros setores. Quanto ao seu empenho pela causa, convicto falou: “Quero um país melhor aos meus filhos e à população!”.

CF

O presidente da Acitel, por sua vez, conclamou que a imprensa de Telêmaco, incluindo nela o site Oberekando, coopere no sentido de viabilizar à população informações sobre a coleta de assinaturas, e as ações inerentes a isso. Salvador foi enfático de que se está numa cultura de que fazer o errado é quem está certo e vice versa, e que a violência não faz parte da cultura cristã, mas sim a ação.

 

LEIA TAMBÉM:

 CADERNO ESPECIAL DE NATAL