ONLINE
19




Partilhe esta Página

C

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

D


PARCERIAS: “Hortas Urbanas”se consolida de êxito
PARCERIAS: “Hortas Urbanas”se consolida de êxito


 

Emater, Prefeitura e Poder Judiciário resgatam o cultivo doméstico de hortaliças adicionados a ganhos sociais

f

2015-08-25 às 20:20:28) O sucesso que vem alcançando o programa “Hortas Urbanas” foi abordado por Carlos Alberto Merhy Filho, responsável pelo escritório telêmacoborbense da Emater e idealizador deste. Lançado no dia 06 de maio, no Centro de Convivência do Idoso, teve de imediato a adesão de 379 famílias, que receberam em média 10 variedades de hortaliças com total de 90 mudas. Tendo como base de distribuição dos kits, os 28 clubes de mães da cidade, já, 15 dias após, eram 616 os cadastros.  Na segunda entrega dos kits do Hortas, em 16 de julho, 653 famílias.

Antes do recebimento, - no caso quando lançado, houve capacitação pela Emater, a todos que aderiram à iniciativa, que tem a parceria da Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Assistência Social, e também do Poder Judiciário, onde os apenados são responsáveis pelos viveiros que são cultivados no Caic. Este local funciona como central de produção e cultivo das mudas.

Muitas formas foram encontradas para o plantio pelas pessoas que aderiram, como em garrafas Pets a quem não tem tanto espaço, em tubos de PVC, calhas, caixinhas de leite longa vida, pneus, e também vários, em seu próprios quintais, nos canteiros.

f

Recentemente, por exemplo, foram recebidos numa visita ao Caic, os alunos do Colégio Don Bosco. Ao conhecerem todo o processo, e inclusive, plantarem mudas de hortaliças, ficaram encantados, e tiveram a real noção da importância do cultivo de hortas, e que para isso, não necessariamente, se necessitam grandes espaços.

Merhy disse que dos muitos objetivos que são alcançados, os principais são o desenvolvimento de uma cultura do produzir ao invés de somente “dar”. O incentivo ás crianças a conhecer o processo, plantar e consumir produtos orgânicos. A redução do risco nutricional, que é a diminuição de doenças. “Tivemos já testemunhos de mães e pais que estavam com depressão e o fato do cultivo os levou a uma terapia, ‘até mesmo despretensiosa’”, explicou Carlos.  A melhoria na questão ambiental é outro ganho, com o uso de pets e outros materiais que poderiam estar jogados sem critério. A ocupação aos apenados, não pode ser esquecida.

g

Já entregues uma média de 100 mil mudas, hoje o viveiro tem capacidade oscilante entre 250 a 300 mil mudas. O programa está aberto a toda a população, sem distinção de classe ou renda, porém a prioridade são as famílias carentes, preferencialmente aquelas inclusas nos programas sociais, e também prioritárias, as que frequentam os clubes de mães.

Um outro fator positivo apontado pelo engenheiro agrônomo da Emater, Merhy Filho, foi a participação dos adolescentes e jovens do programa de Liberdade Assistida.

 

Leia Também:

ANA LUÍZA PIRES LIMA ENCHE TB DE ORGULHO: Vice-campeã brasileira e Ouro no Solo