ONLINE
16




Partilhe esta Página

A

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

D

S

C

S

S

S

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS

D


Procon: Boletos na internet e sites fraudadores
Procon: Boletos na internet e sites fraudadores

Órgão faz alerta quanto aos cuidados nesse sentido

FONTE: PMTB

f

2016-05-20 às 09:32:56) O antivírus em dia é capaz de identificar anormalidades na geração do boleto pela internet, na visita a sites duvidosos ou em documentos enviados por e-mail. Ao receber um e-mail suspeito com arquivos anexos, notificações de pagamentos ou links, o consumidor deve desconfiar.

O melhor a fazer é entrar em contato com o emissor da mensagem e confirmar a autenticidade das informações recebidas, tanto documentos de empresas privadas quanto de órgãos públicos.

O Procon orienta ainda que o consumidor, sempre que possível, evite usar equipamentos públicos para fazer compras, efetuar pagamentos ou gerar boletos. O mesmo cuidado deve ser observado em relação à rede de wi-fiutilizada.

Em geral os fraudadores encontram mais facilidades para capturar as informações bancárias, como número do cartão e senha. Por isso, o risco de invasão nesses ambientes é intensificado.

O consumidor vítima do golpe deve tirar cópias do boleto falso e do comprovante de pagamento (impresso no caixa eletrônico via internet ou celular).

Com os papéis em mãos, deve registrar um boletim de ocorrência em uma delegacia, além disso, registrar um boletim de ocorrência no site de crimes virtuais. Além destes cuidados, a vítima deve procurar o banco e o fornecedor do serviço.

Segundo o artigo 14 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), o fornecedor de serviços deve responder pela reparação dos danos causados ao consumidor, independentemente de culpa.

Assim, em casos de golpe de falso boleto, o fornecedor e o banco devem arcar com os prejuízos, pois são os únicos que têm acesso conhecimento dos dados do consumidor e são responsáveis por eles.

Ao permitir que os boletos sejam impressos pela internet, os bancos e empresas assumem os riscos de segurança associados à sua emissão. O mesmo princípio vale para os boletos enviados pelo correio.

O Procon orienta o consumidor lesado a procurar primeiramente a empresa prestadora do serviço ou o banco envolvidos na fraude.

Caso não consiga resolver a questão, pode acionar o Procon, ligue para o telefone 151.

 

Leia Também:

CONHEÇA E PATROCINE VOCÊ TAMBÉM A AVTB