ONLINE
12




Partilhe esta Página

ACITEL

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


Rubens Benck fala da Câmara Mirim
Rubens Benck fala da Câmara Mirim

Ele que apresentou projeto em 2004, reavivará essa iniciativa, vendo-a como política que resgatará a ética e cidadania

a

2016-06-10 às 14:49:19) O vereador Rubens Benck, que é advogado e proprietário do escritório Benck & Advogados, recebeu o site Oberekando, nesta manhã de sexta-feira, para a pauta a respeito do projeto de implantação em Telêmaco Borba, da câmara mirim. Este é um intento já iniciado em 2004 por ele, quando assumiu saindo da suplência, por um ano, a vaga na Câmara Municipal de Telêmaco Borba. A visita dos alunos da Escola O Brasil Para Cristo, na sessão ordinária da última segunda-feira (6), trouxe novamente o tema em foco. Nesta ocasião, a iniciativa da instituição de ensino foi por parte da professora Sílvia Prestes.

“Nunca é tarde para reavivar um tema tão instigante, como a câmara mirim, especialmente num momento em que existe uma dificuldade de ética e responsabilidade no País, onde se vê que as pessoas não querem se envolver na política”. Neste sentido ele lembrou questões de escândalos que estão em voga, e reafirmou que a responsabilidade com o dinheiro público é até maior do que lidar com nosso próprio dinheiro. Outro ponto citado foi a intenção de se acabar com o Sus, pela alegação de que muitas pessoas com condições, são o grande número de usuários do sistema.

 

CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM CONSCIÊNCIA POLÍTICA, MAS ACIMA DE TUDO, CIDADÃ

Ele epigrafa como principal ganho da implantação de uma câmara mirim, a consciência de responsabilidade e o pensar na população. Outro ponto é fazer com que seus componentes e a população nesta faixa etária veja que desde criança está recebendo desta sociedade, qualidade de vida, e de que se deve fazer algo a ela como retribuição. “A câmara mirim vai fazer com que seus envolvidos também entendam de que o papel do vereador não é o de fazer favores, mas sim, a apresentação de projetos em prol de sua comunidade”.

Rubens confessou que tem o povo, no caso as crianças japonesas, como um exemplo ao lembrar de justiça e cidadania: “A criança japonesa é educada desde cedo a ter ética e cidadania. Ter respeito com as pessoas e especialmente com os idosos, com o dinheiro e com as coisas alheias”. Neste sentido, citou que ao encontrar algo na rua, já é cultural destas crianças, logo ir à procura de um policial para lhe entregar tal objeto.

Trazendo para nossa realidade, elogiou a conscientização feita em todas as escolas de Telêmaco, com a educação para o trânsito, com o uso do cinto de segurança. Hoje quando os pais da cidade, entram em seus veículos, logo escutam o pedido de seus filhos que antes de ligarem o carro, coloquem o cinto.

Ao lembrar de que passou pela Câmara o pedido de verba, por exemplo, para a abertura da UPA e a finalização do Residencial Atlântico, Benck avalia que mais que pensar no próprio umbigo ou em partido político, devem ser vistas as prioridades da população. “Muitas vezes esta população nem sabe que a Câmara aprovou essa verba”, lembrou. É pensando nessa política séria que o vereador vislumbra a experiência com as crianças: “Se você conseguir um percentual de pessoas que entendam o que as crianças querem fazer, a sementinha foi lançada”.

Na ocasião da visita na segunda-feira, o presidente do Legislativo, Mário Cesar Marcondes, informou que no momento, até se construa a nova instalação da Casa de Leis, não haveria até mesmo estrutura necessária para a instituição deste trabalho, mas que futuramente será um grande ganho. Já, ao encerrar a entrevista, Rubens Benck lembrou que em seu projeto, os vereadores mirins seriam eleitos pela população infanto-juvenil, e por votação direta, e que ao invés de uma plataforma político-partidária, como é normal no mundo adulto, aos seus eleitores, as propostas fossem seus projetos de vida.

 

Leia Também:

 Visita de alunos reacende Câmara Mirim em TB