ONLINE
10




Partilhe esta Página

DFF

DFF

d

ACITEL

s

sr

a

A

S

D

S

C

S

D

S

s  

D

 

MDA

A

AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS


TBORBENSE FOI TESTEMUNNHA OCULAR DE 11 DE SETEMBRO

O escritor Wanderlei Gasques foi um dos voluntários para remoção de escombros do World Trade Center

s

2016-09-10 às 23:44:51) Ex-seminarista Redentorista, nascido em Ibaiti, mas logo em seguida telêmacoborbense por adoção (infância e adolescência), o brasileiro, mas também cidadão estadunidense, terá muito a contar para as futuras gerações.

Wanderlei Gasques, que hoje está nos Estados Unidos, e que vivendo atualmente em Monroe, no Estado da Louiziania, lançou no ano retrasado “Um Golpe de Sorte” aqui em Telêmaco, estava indo para o trabalho no fático 11 de Setembro de 2001, quando fora surpreendido, juntamente com seus amigos, pelo fechamento das pontes que davam acesso às vias próximas ao World Trade Center, na cidade de Nova Iorque.

Eis que um inusitado e horroroso ataque às torres gêmeas do WTC mostra que até então o que se achava o pais mais seguro, no sentido de poderio - do mundo, já não poderia ser assim mais considerado.

s

O trajeto de onde morava até onde trabalhava, era comumente feito em meia hora. De New Jersey passando por Manhattan iriam chegar ao bairro de Green Point em Nova Iorque e tinham que pegar também para isso a Canal Street, chegando a uma comunidade judia e mais a frente, um pouco a norte a outra comunidade, - polonesa, no Condado do Brooklin onde defendia seu pão como pintor de pontes.  

 

VEIO A LEMBRANÇA DE 1993: “Preocupação com a irmã”

Em 1993, sua irmã Silvana Gasques, trabalhava especificamente no WTC quando este prédio já sofrera ataque, mas menos intenso, atingindo seu térreo e primeiros andares. Quando em 2001, ataque de proporções agigantadas; ela também estava nas imediações, menos pior no entanto, pois trabalhava no prédio em frente.

Como de acordo com Wanderlei, localizava-se na torre atingida uma das principais centrais de antenas retransmissoras e não se tinha tanta facilidade de comunicação, os celulares simplesmente pararam de funcionar e eis a preocupação, com, além da irmã (que estava a salva), também com sua mãe que com eles estava nos EUA, bem como com a esposa e também com a filha – Esta a escola. As notícias eram desencontradas e a difusão dessas, ficou prejudicada pelas antenas, que já não existiam mais. Foi nesse interim que ele conheceu um restaurante brasileiro, e graças à Globo Internacional lá sendo assistida, é que, diferente dos nova-iorquinos, ele e seus amigos ficavam sabendo quase que em tempo real, o que estava acontecendo.

Toda essa narrativa Gasques brinda com exclusividade aos seguidores do Site Oberekando. Por problemas técnicos não foi possível a retransmissão do vídeo gravado dos EUA, do conteúdo de como foi a entrada dele, um dia após, como voluntários na força tarefa para evacuação e liberação daquilo que era possível, das torres gêmeas.

 

 

Leia Também:

 

UM GOLPE DE SORTE, NO DIA 19, DE WANDERLEI GASQUES

ATAQUES DE 11 DE SETEMBRO DE 2001, SEGUNDO A WIKIPÉDIA, A ENCICLOPÉDIA LIVRE